Kojima diz que Death Stranding não é um jogo de competitividade mas sim de união

O jogo ainda enigmático, começa a ter suas primeiras característica reveladas

0

De uma coisa é certa, poucos ou quase ninguém está entendendo o conceito por trás de Death Stranding. Apesar do jogo nem ter sido lançando diversos fãs estão tentando decifrar pequenos detalhes escondidos nos trailers e nas enigmáticas declarações de Hideo Kojima.

Durante entrevista com a The Hollywood Reporter, o desenvolvedor de Death Strading citou que o game promete trazer um novo formato de abordar os jogos single-player:

“Quero levar uma nova abordagem aos jogos single-player. Para Death Stranding, por exemplo, eu queria fazer algo que é single-player, mas ao mesmo tempo é online e usa algumas coisas especiais”.

Além disso o próprio Kojima comentou que o jogo não terá violência, pois a própria atriz que está participando do game também tinha uma visão de que eles eram “algo cheio de armas e violência”.

“Enquanto a maioria dos jogos são sobre violência e usar armas e etc, para mostrar quem é o melhor… no meu jogo, enquanto sim, você poderá usar armas, a ideia que eu estou tentando passar é de usar uma corda para unir todas as pessoas.

 

A própria atriz acabou por ficar muito emocionada e empolgada com as palavras de Kojima. Isso acaba deixando e se confirmando como nos últimos vídeos onde, apesar de termos um tom bem estranho, ele de fato apresenta algo mais calmo e pacífico. No próprio trailer apresentado durante a conferência da Sony ana E3 2018 o personagem Norman Reedus caminha por vários locais até encontrar sombras que aparentam ser inimigos.

Logo, Death Stranding é sobre contar uma história e mostrar que isso pode ser muito mais poderoso do que confrontos armados e competitividade entre jogadores.

Eu queria tentar uma conexão diferente, mais ou menos como expliquei para Lindsay, que é diferente de somente atirar um no outro ou fazer um Battle Royale ou atuar em equipe para derrotar um inimigo em comum. É algo diferente disso.

O próprio desenvolvedor citou que combates armados serão opcionais, mas com o passar do tempo, e dentro da imersão do game, perceberão que o mesmo “não é recomendado”.

Death Stranding ainda está em desenvolvimento e não possui data de lançamento.

você pode gostar também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.