O que podemos esperar do novo Playstation 5

0

Depois da apresentação da E3 2018, com poucos anúncios para o futuro, alguns até mesmo sem data, é inevitável de não se pensar que o ciclo do Playstation 4 está terminando. A própria Sony oficialmente anunciou que o Playstation 4 está chegando ao seu final de ciclo é que o próximo console da Sony esteja sendo desenvolvido e possivelmente divulgado em algum momento.

Apesar do próprio executivo da Sony, John Kodera ter comentado que o futuro novo console não estaria na conferência, é inegável que teremos alguma informação do novo console até o próximo ano. Podendo ser tudo uma questão estratégica da própria empresa. Por isso, listamos abaixo alguns pontos interessantes sobre o futuro hardware Playstation.

Data de lançamento do PS5

Assumindo que, de alguma forma, o Playstation 5 já está sim em desenvolvimento, quando afinal ele poderia ser lançado? Se tomarmos os palpites de Michael Pachter como certos, a PS5 poderá chegar em nossas mãos já em 2020 (Pachter disse originalmente 2019 mas, posteriormente, alterou a data).

Apesar de tudo se passar de teorias, mas não deixa de ser interessante ouvir o que os especialistas e analistas que trabalham há anos na indústria reconhece alguma data de lançamento a qual não é muito distante. Apesar de reconhecer que 2019 é um pouco cedo para a companhia divulgar um novo Playstation, algum teaser simples poderia sim ser divulgado apenas para manter um hype futuro.

Jogos iniciais no Playstation 5

Quando estamos tratando de um novo hardware, no caso um lançamento de um novo console, precisamos nos focar no futuro. Além disso é necessário pensar que para iniciar um ciclo de plataforma respeitado é interessante que a Sony entre com títulos grandiosos para que tenhamos motivo de realmente investir no novo console e não no PS4, com diversos títulos excelentes já lançados. Quando pensamos nisso, surgem imediatamente na nossa mente Death Stranding e The Last of Us: Part 2 .

Apesar dos dois títulos estarem sendo produzidos o Playstation 4, seria uma forma de potencializar os títulos nos seus quesitos gráficos. Algo semelhante ao que foi realizado em O The Last of Us original foi lançado na PS3 e posteriormente potencializado graficamente em um remaster para PS4.

SIM, estamos propensos a sofrer com remasters no inicio da geração, ainda mais que títulos iniciais não serão muitos e a Sony tem um costume bem rotineiro de realizar isso. Apesar de nem todos gostarem da estratégia, ela na prática funciona e ainda capta o público que está naquele momento de decisão de compra entre um PS4 com diversos jogos lá lançados ou investir em uma nova plataforma futura com bons anos de suporte, PS5.

Quanto poderá custar o Playstation 5?

Aqui teremos que oferecer apenas uma opinião com base em todas as outras experiências que já temos. Quando o PlayStation 4 chegou em 2013 no final de novembro, nos Estados Unidos o console custava US$ 399 dólares. Associando a questão do poder aquisitivo, e alguns ajustes baseados em um bom palpite, o Playstation 5 custaria uma média semelhante de 399 ou 499 dóláres. Não mais que isso, justamente por outros consoles trabalharem em uma média menor que essa e isso poderia ser uma ameaça no potencial competitivo do novo produto da Sony.

Quão poderoso poderá ser o Playstation 5?

De uma coisa é certa, se a Sony não exceder o poder bruto de processamento do seu concorrente Xbox One X, neste momento de 6 teraflops, a estratégia pode beirar ao fracasso. Entretanto, aumentar um poder bruto de hardware exige custos e compromete no custo final, o que comprovaria o valor acima anteriormente mencionado de 400 dólares.

Em resumo acreditamos que o Playstation 5 chegaria na casa dos 9 a 12 teraflops, com possíveis 16gb de memória RAM obtendo um patamar “dobrável” de poder absoluto, garantindo que a empresa estaria sim em uma nova geração de videogames.

Jogos com o padrão gráfico de The Last of Us 2 seriam comuns

Resolução 4k – 60 FPS e suporte a UltraWide

Associado a uma CPU e GPU poderosa, precisamos tratar o fato polêmico dos jogos em resolução 4k. A Sony prometeu muito com o PS4 Pro, mas não entregou como esperado, não obtendo uma resolução 4k nativa e como resultado o único que está conseguindo trabalhar o fator de 4k de forma plena e nativa é o Xbox One X, mas ainda não são todos os jogos. Na prática, hoje ninguém consegue essa difícil tarefa.

Logo, de fato, precisamos de poder bruto para alcançar isso e acreditamos que, se a Sony quiser chegar com tudo, ela precisará mostrar um conjunto que consiga trabalhar com resolução 4k e 60 frames por segundo de forma padrão, para todo e qualquer jogo. Não somente isso também se atualizar e aceitar telas que ficaram famosas nos PCs e cada vez mais vem sendo aderidas por games de todas as variantes, as quais trabalham com variações de resolução no formatos de 21:9, as denominadas como ultrawide, feature a qual o Playstation 4 não trabalha plenamente.

Telas nesse formato ampliam a visão do jogador e oferece uma experiência mais imersiva

Controles remodelados

Talvez neste quesito seja o mais curioso de questionar novas possibilidades. Atualmente o controle possui um sistema ergonômico e que funciona muito bem. Mas é certeza que variações em design existirão, justo pelo fato da Sony ter um grande histórico de inovações em seus controles, como foi o caso do alto-falante no Dualshock 4 e os controles sem-fios de seis eixos, devidamente registrados e patenteados pela empresa como “SIXAXIS“.

Playstation e a Portabilidade?

Projeto conceito que utilizava os controles destacáveis para aplicar em uma tela menor

Sempre é válido trazer em discussão a importância que da Nintendo no mercado com o Switch. A Sony tentou o processo híbrido vagamente através do PS4 Remote Play, mas não foi muito bem adotado pelo público. A Nintendo acabou “agarrando” uma enorme fatia desse público da “portabilidade” com o novo console Nintendo Switch e obteve um grande sucesso, principalmente no Japão, onde anteriormente o PSVita tinha uma gama maior. Apesar de não deixar evidente na mídia, com toda certeza, a Sony está olho neste quesito.

Por outro lado, não podemos deixar de citar que a Sony poderia estaria deixando de lado o conceito da portabilidade e poderia estar se focando total no processo mais bruto e hardcore dos consoles caseiros (?) Enfim, não sabemos.

Nos resta aguardar mais novidades nos próximos meses. Temos absoluta certeza que os próximos meses serão muito interessantes para fãs da família Playstation.

você pode gostar também